Argentina: Se espera la llegada del acordeonista Joao Gentil

Usar puntuación: / 0
MaloBueno 
Imprimir

Usar puntuación: / 0
MaloBueno 

 

>

Joao curso estudios de acordon en CNIMA - Centre National et International de Musique et de l'Accordéon, en Francia y tuvo como profesor a Jacques Mornet.

En el año2009 llega a Buenos Aires la cuna del Tango atraído por el magnetismo de la Mítica figura de Astor Piazzolla. Instalado en la Capital Federal realizo un seminario insensivo con el profesor de bandoneón Julian Hasse de la Academia Nacional del Tango – Buenos Aires.

 

 

Iniciou os estudos musicais na Suiça onde esteve até aos 11 anos. De regresso a Portugal, frequentou o Conservatório de Música David de Sousa na Figueira da Foz, onde foi aluno de Paulo Jorge Ferreira e José António Sousa.

Foi aluno numa das melhores escolas de acordeão do mundo, CNIMA - Centre National et International de Musique et de l'Accordéon, em França, tendo aulas com o professor e pedagogo de prestigio mundial Mr. Jacques Mornet.


Em 2009, iniciou o estudo do Bandoneon em Buenos Aires - Argentina, instrumento protagonista do Tango Argentino e celebrizado por aquele que foi considerado um dos maiores músicos do sec. XX – Astor Piazzolla. Na capital argentina frequentou um seminário intensivo de bandoneon com o professor Julian Hasse (Academia Nacional del Tango – Buenos Aires).


É professor convidado na Academia de Música de Ançã, onde lecciona a disciplina de acordeão.


É colaborador da Accordions WorldWide - www.accordions.com – desde 2006, em representação de França.
Colaborou, como especialista em acordeão, com a Roland Corporation, representando a Roland Iberia no segmento V-Accordion, tendo sido convidado a participar no 1st V-Accordion camp em Castelfidardo-Italia e no 2nd V-Accordion Camp em Ascoli Piceno - Italia.
Tem actuado por todo o País e participou também em festivais e espectáculos internacionais em Itália, Irlanda, Noruega, França, Suiça, Espanha, EUA, Canadá, Colombia, Argentina, Brasil, entre outros.
Tem participado em vários projectos como musico convidado, dos quais destacamos como exemplo as participações com músicos de Coimbra: com André Sardet - "Mundo em Cartão" - com o qual gravou DVD ao vivo no Theatro Circo em Braga; com Inês Santos, projecto CORDIS de Guitarra Portuguesa e Piano, entre outros. No plano internacional foi convidado de músicos como Sergio Pinget ( Tour em Buenos Aires - Argentina), Alejandro Brittes - Tour no Brasil (músico argentino a viver no Brasil), entre outos.
Conta com inúmeras participações em rádio e televisão em Portugal e pelos países onde tem tocado como Cronica TV (Argentina), Radio Nacional de Argentina, SBT (Brasil), Radio Rural (Brasil), Radio Independente (Brasil), RTP1 (Portugal), RTPinternacional (Portugal), Radio Galiza (Espanha), TVE (Espanha), Radio Valledupar (Colombia), entre outros.
Participou na novela da SIC "Rosa de Fogo" tocando temas de Carlos Gardel.

Principais salas onde já actuou: Coliseu Lisboa, Coliseu Porto, Teatro Gil Vicente de Coimbra, Cine Teatro Ilhavo, Theatro Circo de Braga, Cine Teatro Torres Vedras, Auditorio Torrente Ballester de Salamanca-Espanha, Portuguese Club of London - Ontario/Canadá, Plaza Hotel - Las Vegas/USA, Museo Contemporaneo de Arte de Vigo, Theatro Elisabeth Rosenfeld de Gramado (Brasil), Auditorio Municipal de Valledupar (Colombia) entre muitos outros.

“O acordeão nas mãos de João Gentil é um bilhete de avião com destino às músicas de todo o mundo: a Musette, a Polka, o Tango, a Bossa Nova e ainda o Jazz! Astor Piazzolla, Richard Galliano e Tom Jobim são cicerones do virtuosismo de João Gentil”

...O acordeao é um instrumento que se encontra e se toca em qualquer latitude e cuja difusão envolveu a cultura do mundo inteiro. Qual será a razao do sucesso deste instrumento? Possivelmente devido à sua densidade, versatilidade, maneabilidade, brilhantismo fónico e uma misteriosa interpretaçao ilimitada.

Para quem como o Joao Gentil o toca, sente-o como um terceiro pulmao. Gosta de assumir o acordeão numa osmose contínua, como se este fizesse parte do seu próprio corpo, da sua respiração, do seu coração, conseguindo facilmente apaixonar e encantar o seu público com as interpretações enriquecidas pelos seus improvisos.

Para Joao Gentil: “O que apaixona quem toca acordeão é ter que dominar o instrumento com o corpo, aplicar as nossas forças nele, apoiá-lo no peito, segurá-lo com o queixo e com os joelhos, envolvê-lo com os braços, vigiando-o com os olhos, ouvidos e senti-lo com o coração.”